História do Surf em Portugal

surfing-1208255_960_720

O surf não foi inventado em Portugal, mas, num país com uma costa tão grande e uma relação tão próxima com o mar, era quase inevitável que rapidamente aprendêssemos a dominar esta “onda” desportiva que começou a varrer o mundo na segunda metade do século XX. Vejamos, de forma breve, um resumo da história do surf em Portugal:

Os primórdios

De forma simbólica, o mais antigo registo em filme da prática de “bodyboard” será um vídeo, captado nos anos 20, que mostra alguns atletas com pranchas rudimentares na praia de Leça da Palmeira. Mais tarde, no pós-guerra, há registos da prática habitual de “bodyboard” em Carcavelos, que viria a ser o primeiro centro do desporto em Portugal, pela proximidade de Lisboa. A partir dos anos 60, surgiram as primeiras pranchas modernas, mas o surf estava longe de ser um desporto de massas.

Anos 90: Amadurecimento

Gradualmente, e depois do 25 de abril, o surf deixou de ser uma bizarria de “hippies” ou um “hobbie” de meia-dúzia de desportistas alternativos, tornando-se uma msurfing-1208255_960_720odalidade séria e consistente. Para tal contribuíram diversos esforços desenvolvidos durante os anos 80, nomeadamente com a primeira Seleção nacional, que participou no Eurosurf de 1987, e com o surgimento da Federação Portuguesa de Surf, em 1988. A partir de 1990, a Ericeira passou a receber o Buondi Pro, que contribuiu para divulgar os melhores praticantes e a modalidade em si. Em 1996, Bruno “Bubas” Charneca conseguiu um
feito notável, ao derrotar o todo-poderoso Kelly Slater, então já tetracampeão mundial, no âmbito do ASP World Tour.

Campeonato Mundial

A partir de 2010, a praia de Supertubos, em Peniche, passou a acolher uma etapa do Rip Curl Pro, o campeonato mundial da modalidade. Multidões de mais de 30.000 pessoas acotovelam-se nas praias para ver o eterno Kelly Slater a “surfar” as ondas do mar e a contornar o obstáculo da idade, enquanto o jovem Tiago “Saca” Pires se tenta afirmar entre a elite do surf mundial. Peniche, nomeadamente nas praias de Supertubos e do Baleal, tornou-se o novo centro do surf português.