Vilamoura e o Triângulo Dourado de Portugal

praia-dona-ana-lagos

O “Triângulo Douradpraia-dona-ana-lagoso de Portugal”, ou do Algarve, é uma expressão desconhecida para os portugueses, uma vez que nasceu na língua inglesa e é destinada aos turistas internacionais de visita ao Sul do país, em especial aos ingleses. Estes têm chegado num afluxo crescente, partindo em primeiro lugar do Reino Unido, em direção ao Algarve, para jogar golfe, aproveitar o clima temperado e muitas vezes aqui passar a residir forma permanente. A expressão refere-se a Vilamoura, Vale do Lobo e Quinta do Lago, que em conjunto compreendem uma das zonas mais valorizadas e exclusivas de Portugal, em termos de turismo de qualidade e de “resorts” de férias. O Triângulo Dourado de Portugal situa-se a oeste de Faro, próximo do aeroporto.

Vilamoura

Vilamoura quase dispensa apresentações. Foi aqui que nasceu o conceito do Algarve como um grande “‘resort’ a céu aberto”, tendo inspirado a construção de outros projetos ao seu nível. São mais de 2000 hectares de um “mega-resort” com casino, marina e vários “resorts” de 5 estrelas, mas que não constitui vila nem cidade.

Vale do Lobo

O Vale do Lobo foi um dos primeiros resorts “premium” a surgir nas imediações de Faro, na sequência da construção do aeroporto desta cidade, que serviria todo o Alg
arve. À data das primeiras construções, na década de 60, nada mais existia do que um pinhal e uma praia de areia. O campo de golfe desenhado pelo campeão e especialista Henry Cotton, em 1966, ajudou a projetar a fama de Vale do Lobo entre os golfistas ingleses e de vários países.

Quinta do Lago

André Jordan, uma sumidade do turismo de qualidade a nível mundial, foi o mentor e impulsionador deste “resort”, fundado em 1971. O brasileiro, de origem polaca, viu na Quinta do Lago o potencial para “resort” baseado no golf, acompanhando a tendência que já vinha a desenvolver-se no Vale do Lobo e na zona de Vilamoura. Entre outros residentes famosos, conta-se o malogrado Ayrton Senna, que residia no Algarve durante a “temporada europeia” dos campeonatos de Fórmula 1.